3

Como saber se estou com restrição no nome

Se tem algo que todo brasileiro já teve ou um dia ainda vai ter é o nome “sujo na praça”. Agora você vai aprender “como saber se estou com restrição no nome“.

As dívidas fazem parte da vida da população do país, com cada vez mais consumidores comprando e gastando mais do que ganham.

Essas dívidas levam a estagnação da economia, já que as pessoas ficam restritas a comprar nos estabelecimentos, fazendo com que falte demanda.

Um grande problema é justamente muitos consumidores sequer saberem que estão com o nome restritos, o que faz com que a surpresa no momento de tentar efetuar uma compra a prazo seja maior ainda ao ser negada.

Sendo assim, é importante ficar atento para saber se há alguma restrição no seu nome na “praça”, de modo que você possa resolver a situação o quanto antes.

Antigamente, para consultar seu nome nos cadastros de inadimplência era preciso sair de casa, mas atualmente isso mudou.

Através de notebooks, computadores, tablets e até mesmo smartphones é possível consultar, de forma online, alguns sites para saber se existem restrições no seu nome.

Quer saber como fazer? Então acompanhe esse artigo até o final!

Saiba se seu nome possui restrições na praça

O que é restrição de nome ou nome sujo?

A restrição no seu nome na “praça”, ou seja, no comércio, ocorre quando você deixa de pagar uma conta (por um produto ou serviço que adquiriu).

Quando o pagamento não é realizado, o credor (pessoa a quem você está devendo) tenta negociar a dívida trazendo diversas condições para que seja possível que você a pague.

Se o pagamento não for realizado, então esse credor pode enviar o seu nome para o cadastro de inadimplentes, ou seja, para a lista de devedores.

No momento em que seu nome é incluso nesse cadastro (que pode ser o SPC, o SCPC ou o Serasa), alguns prejuízos atingem seu poder de compra.

O seu crédito para fazer compras a prazo é vetado ou você pode ser obrigado a pagar altas taxas para poder comprar sem ser à vista.

O grande problema é que muitas pessoas sequer sabem que seu nome está no cadastro de inadimplentes. Contudo, principalmente por não tem conhecimento de que o credor o colocou lá.

Isso gera uma surpresa bastante desagradável na próxima vez que você tentar fazer uma compra. Portanto, podendo ser impedido pelo estabelecimento comercial após ele checar que seu nome está sujo.

Para que isso não ocorra, é preciso que você consulte os cadastros de inadimplentes para saber se não há restrições no seu nome.

Conheça agora os três principais cadastros de inadimplência e como checar se seu nome está em cada um deles.

Muita gente tem dúvidas quanto a consulta e outros detalhes, como saber se estou com restrição no nome:

SPC: Como checar se há restrição no seu nome?

O Serviço de Proteção ao Crédito, conhecido popularmente como SPC, foi criado no ano de 1955 como uma forma de proporcionar mais segurança aos estabelecimentos comerciais no momento de fazer vendas a prazo.

Ele é um dos principais responsáveis pela manutenção de um banco de dados de consumidores inadimplentes. Contudo, sendo que esses dados são sustentados pelas empresas credenciadas.

Você pode fazer a consulta do seu nome no SPC por meio do site. Mas, é bom ressaltar que a consulta pelo site é paga.

Para fazer a consulta do seu próprio CPF e saber se existe alguma restrição no seu nome é preciso pagar a partir de R$ 9,90, enquanto a consulta completa do CPF de terceiros custa a partir de R$ 16,90.

Se você quiser fazer a consulta de forma gratuita, então deve ir até uma agência do SPC, pessoalmente. Contudo, portando documento de identificação com foto (RG ou CNH, por exemplo) e também o seu CPF.

Serasa: Como checar se há restrição no seu nome?

A Serasa foi criada em 1968, após o SPC, por meio de uma parceira feita entre a associação de bancos de São Paulo (Assobesp) e a federação de bancos do Brasil (Febraban).

É uma das três principais empresas do país responsáveis por manter o cadastro de dados de inadimplentes. Portanto, provavelmente a mais famosa por permitir que os consumidores consultem seu nome de graça.

Dessa forma, você pode consultar possíveis restrições no seu nome pelo site da Serasa de forma gratuita. Contudo, bem como pode ir pessoalmente a uma agência física e fazer a consulta também sem pagar nada.

Para as pessoas jurídicas (como os estabelecimentos comerciais, por exemplo). Entretanto, há uma cobrança de taxa para que elas possam consultar os dados de consumidores inadimplentes.

Entre as possíveis consultas e serviços que a Serasa proporciona estão:

  • A consulta as dívidas de cartões de créditos (um dos maiores problemas no Brasil nos dias atuais);
  • A consulta sobre atrasos em financiamentos que não foram pagos (também é outro problema que assusta muitos consumidores no país).

SCPC: Como checar se há restrição no seu nome?

A SCPC, ou Serviço Central de Proteção ao Crédito, foi criada em 1955 e, até hoje, é bastante confundida com o SPC (Serviço de Proteção ao Crédito).

Desde 2010 ela é gerida pela Boa Vista Serviços, criada para melhorar a gestão, eficiência e modernização desse cadastro de inadimplentes.

Você pode consultar gratuitamente se há restrições no seu nome pelo site da SCPC. Portanto, desde que faça primeiro um cadastro obrigatório (lembrando que a gratuidade é apenas para o titular do CPF).

Além de poder fazer a consulta de nome no cadastro de inadimplência. Contudo, o SCPC ainda proporciona um diferencial: a criação de um cadastro positivo do consumidor.

Por meio dele, você poderá guardar todas as informações referentes a pagamentos de contas que foram feitas em dia por você. Portanto, aumentando a facilidade de obter crédito nas instituições financeiras (bancos, por exemplo).

Conclusão

Como você viu, é importante sempre checar se não há restrições ao seu nome nos cadastros de inadimplência. Contudo, de modo a trazer prejuízos para suas compras no comércio.

Veja também, como limpar seu nome.

Além disso, quando seu nome está sujo você ainda pode apresentar problemas com os bancos. Portanto, não conseguindo adquirir empréstimos ou financiamentos, por exemplo.

Gostou do artigo de hoje falando sobre como saber se há restrições no seu nome nos cadastros de inadimplentes?

Se ficou com alguma dúvida sobre esse assunto, escreva-a abaixo nos comentários para que eu possa ajudá-lo.

Colunista

3 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *